06
Jul
10

O conto do desencontro

Ela costumava sair sozinha pela cidade, onde todos se conheciam. Morava numa cidadela pequenúscula.
Era sempre vista pela noite, não se importava em sair desacompanhada e costumava falar com todos ao redor. Todos sabiam seu nome e conheciam suas histórias.
Ela nem precisava pedir, chegava aos lugares e logo era servida de seu drink predileto. Marguerita frozen, com gelo bem triturado, e dois canudinhos.

Certo dia, numa dessas saídas, avistou um homem, baixo mas bem interessante, enquanto tomava sua quarta marguerita. Dava pra notar que ele não era dali…
Ele veio em sua direção, e logo começaram a coversar. Ela tinha o riso solto, e toda vez que sorria ele lhe apertava as bochechas, rosadas do frio e do álcool.

Muitos drinks depois, na hora de ir embora, ela ofereceu-lhe uma carona. Entraram no carro e não demoraram a se beijar. Um beijo não muito longo, mas bem gostoso, despreocupado… um beijo bêbado, molhado.
Ele mordiscava-lhe o lábio inferior fazendo uma deliciosa e leve sucção. Ela delirou…

Deixou ele no hotel e partiu pra casa, ainda com aquele gosto na boca. Gosto do beijo, misturado com cerveja, tequila, malibu, caipirinha e licor de café. Uma miscelânea de sabores.

Dormiu.
No dia seguinte, ainda impregnada com o cheiro dele, se lembrou de que havia esquecido de lhe dar seu cartão, como ele havia pedido.
Decidiu voltar ao bar, e assim tentar descobrir alguma informação sobre o forasteiro desconhecido.
Assim que entrou no carro, viu uma garrafa de cerveja jogada no chão, em frente ao banco do carona, e não conseguia se lembrar de como ela havia parado lá. Só então se deu conta, de que não se lembrava de grande parte da noite.

Chegou no bar.
Começou a perguntar aos funcionários sobre o tal homem, mas todos disseram a mesma coisa “você estava sozinha aqui ontem”.
“Espera!” Disse ela. “Eu estava bêbeda, não me lembro muito bem da noite toda, mas tenho certeza de que havia um homem aqui comigo! Vocês estão de brincadeira?!”

“Não, eu tenho certeza” Disse um funcionário. “Você esteve sozinha a noite toda.” E todos os outros continuaram confirmando a história.
“Meu deus do céu, me ajude!” Suplicou ela. “Estou ficando louca?”

Os funcionários se entreolharam e deram de ombros. Foi então que um deles se pronunciou:
“Olha, nao é a primeira vez que isso acontece.”
Como assim?” Replica ela.
“Você já chegou aqui outras vezes, contando histórias semelhantes, perguntando por pessoas que ninguém nunca viu.” Disse ele.

Ela se deixou cair, esparramando-se numa cadeira larga que estava por perto. Então, totalmente perplexa, levantou um dos braços vagarosamente e num tom de desespero, fez seu último pedido são: “desce um chopp!”


8 Responses to “O conto do desencontro”


  1. July 6, 2010 at 3:40 pm

    Pois é, a bebida tem dessas ilusões e alucinações recorrentes…
    Mas, será mesmo q ela não esteve com alguém?
    Tenho as minhas dúvidas.
    Estaria eu (tre)bêbada, rs.

    xero no oi ú&e =*

  2. 3 febellusci
    July 6, 2010 at 9:31 pm

    Olha me lembrou que isso as vezes acontece também quando se está sobrea… Tipo na vida virtual. rs

    Beijolouco!

    • 4 Ju
      July 6, 2010 at 11:02 pm

      Fê, acontece sóbria também é?! Sabia disso não.. rsrs
      Cuidado heim, esse negócio de chá de cogumelo é perigoso! hahahahha

      Beijos!

  3. 5 deusaselene
    July 6, 2010 at 10:08 pm

    Ju, você sempre doida! Não duvido nada que essa história seja real..
    Conta, vai.. 😉

    Bjos

    • 6 Ju
      July 6, 2010 at 11:07 pm

      Você acha é?!
      Todo mundo acha que é real isso? Vê se uma loucura dessas pode ser real… hahaahaha
      Vai saber…. Sei de nada!! rsrs

      Beijo!!

  4. July 7, 2010 at 10:56 am

    Ju, eu gostei muito.
    Mas fiquei tão feliz pq desde que vc escreveu sobre uma “possível” alucinação, vc pode começar pensar em procurar o AA, ahahaha

    Mas ficou muito bom… quem já não teve uma imaginação que pareceu real?

    te adoro!

    • 8 Ju
      July 7, 2010 at 12:44 pm

      KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
      Só você heim Nanda, pra pensar que eu faria um absurdo desses!! hahahahhahaa

      Você já teve uma alucinação é?! Pode ir contando.. rsrs

      Beijos!


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


Agenda maltrapilha

July 2010
M T W T F S S
« Jun   Sep »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

“Falando absurdos, Virando a noite, Perdendo o senso, Derretendo satélites. Falando tudo, Voando a noite, Ouvindo estrelas…”

Clique para assinar este blog maltrapilho e receber novas maledicências por email

Join 5 other followers


%d bloggers like this: