Archive for January, 2011

26
Jan
11

O Telefone

Toca o telefone. Atendo. Tua voz do outro lado me diz que estás no lugar errado, que eu estou no lugar errado.

Me descobres nua, mesmo à distância. Eu o adivinho duro, mesmo sem tocá-lo.

E na tua voz excitada, vou caminhando para o nosso prazer. Apalpando-me, como se fossem tuas as mãos. Convidando-o a me descobrir. Enquanto sussurro de mim, eu suspiro a saudade que sinto do toque que já tive.

(e ainda quero)

Suspiro de novo.

Sorriu? Até posso ouví-lo.

Vou guiando teus passos, na minha boca vai crescendo a tua nostalgia, nas minhas falas vais enlouquecendo em demasia, na respiração – em que ofego – percebo que ofegas também.

Até quanta distância crescerá o nosso desejo?
Eu me masturbo arqueada na cama quase em desespero.
E ouço o teu arquejar nas ondas do telefone.

Fala para mim aquelas sensações, fala o que queres de mim quando estivermos juntos, lembra tudo que fizemos, as nossas escapadas. Desde quando cativado pelo meu ombro nu, até o meu sofá na nossa madrugada.

Fala.
E me deixa sentir tua voz, como se fosse a tua boca.
Permita-me desejar-te, quase que como louca.

E junto comigo… se perde de si na minha perdição.

Shakti

10
Jan
11

O Bar (conto 4/4)

 

Acorda.
Deixe-me querido. Não quero mais carinhos, afagos ou o teu telefone. Te escolhi pelo olhar voraz, pelo agora que me satisfaz, mais nada quero de ti. Dê o fora de mim. Se te usei, usando-me junto, tornamo-nos cúmplices do sexo imundo e parceiros de jogos carnais. Foi sexo, foi gozo, teu membro em mim. Oralmente, na vagina, foi tesão o que senti e o orgasmo foi o pecado que cometi.

E foi o fim.

Agora, ouça-me, dê o fora de mim.

Shakti

04
Jan
11

Sentidos

Sua mão

PASSEANDO

No meu corpo

 

Sua boca

DEGUSTANDO

Minha pele

 

Sua língua

SENTINDO

Meu gosto

Seus olhos

me

DEVORANDO

 

Seu [meu] suor

IMPREGNADO

em nós

.

 

 




Agenda maltrapilha

January 2011
M T W T F S S
« Dec   Feb »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

“Falando absurdos, Virando a noite, Perdendo o senso, Derretendo satélites. Falando tudo, Voando a noite, Ouvindo estrelas…”

Clique para assinar este blog maltrapilho e receber novas maledicências por email

Join 5 other followers